EL PROCESO ELECTRÓNICO Y LA SENTENCIA A LA LUZ DEL ORDENAMIENTO JURÍDICO ESPAÑOL

  • Manoel Matos de Araújo Chaves

Resumo

Considerando os novos meios de prova disponíveis e a imperiosa necessidade de motivação da sentença, analisa o processo eletrônico e critica o fato de este limitar-se à digitalização de documentos escritos apresentados pelas partes e pelo juiz.

Propõe a intensificação do uso das Tecnologias da Informação e da Comunicação pelo Judiciário mediante a adoção de formulários eletrônicos para a petição inicial e contestação, como forma de assegurar a objetividade e consistência das decisões judiciais.

PALAVRAS-CHAVE
Processo eletrônico; motivação da sentença; participação responsável; formulário eletrônico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Manoel Matos de Araújo Chaves
Chefe da Seção de Edição e Revisão da SPI/CEJ
Como Citar
Chaves, M. M. de A. (1). EL PROCESO ELECTRÓNICO Y LA SENTENCIA A LA LUZ DEL ORDENAMIENTO JURÍDICO ESPAÑOL. Revista CEJ, 16(58). Recuperado de //revistacej.cjf.jus.br/cej/index.php/revcej/article/view/1715
Seção
Artigos